O EBITDA é uma medição não-contábil elaborada pela a administração da Restoque, calculada observando-se as disposições do Ofício Circular CVM no 01/2007, consistindo no lucro líquido acrescido de resultado não-operacional, imposto de renda e contribuição social, resultado financeiro líquido, depreciação e amortização. O EBITDA é utilizado como uma medida de desempenho pela administração da Companhia e não é uma medida adotada pelas Práticas Contábeis Brasileiras ou Americanas, não representa o fluxo de caixa para os períodos apresentados e não deve ser considerado como um substituto para o lucro líquido, como indicador do desempenho operacional da Restoque ou como substituto para o fluxo de caixa, nem tampouco como indicador de liquidez.

A administração da Restoque acredita que o EBITDA é uma medida prática para aferir seu desempenho operacional e permitir uma comparação com outras companhias do mesmo segmento. Entretanto, ressalta-se que o EBITDA não é uma medida estabelecida de acordo com os Princípios Contábeis Brasileiros (Legislação Societária ou BR GAAP) ou Princípios Contábeis Norte-Americanos (US GAAP) e pode ser definido e calculado de maneira diversa por outras companhias.